Afeganistão: Cuidar dos Deslocados Internos

Afeganistão: Cuidar dos Deslocados Internos

 

O Afeganistão tem sido devastado por desastres tanto naturais como provocados pelo homem, afetando milhares de pessoas em todo o país.

 

Em junho de 2016, a remota região do Badaquistão foi afetada por uma grave escassez de alimentos devido à instabilidade alimentar de longo prazo e às alterações climáticas. A FOCUS, em conjunto com o Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas (WFP), conseguiu distribuir pacotes de alimentos contendo farinha de trigo, óleo vegetal, leguminosas, sal e biscoitos energéticos pelos distritos afetados. Os pacotes foram suficientes para alimentar toda a população afetada durante dois meses. Os alimentos foram entregues por barco ao Afeganistão a partir do Tajiquistão, através do rio Panj, no âmbito de um acordo transfronteiriço entre a FOCUS e o governo tajique.

 

Em outubro de 2016, mais de 5000 afegãos fugiram de Kunduz para Taloqan, para escaparem à violência permanente na cidade de Kunduz. Poucas horas depois de os primeiros deslocados internos chegarem a Taloqan, a FOCUS tinha prestado apoio a 750 pessoas com 125 tendas e 100 pacotes de artigos não alimentares.